Magic Carpets

Patrícia Geraldes

ESCREVER O TEMPO
O pano enquanto suporte de desenho e pintura, surge em “Escrever o tempo” como o registo do gesto de queimar. Camadas de tecido sobrepõem-se acumulando desenhos de fogo.
O que resta da ação de queimar é a marca deixada pelas chamas, o desenho da cor do carvão.
Se o fogo é por um lado um elemento que consome e destrói a matéria, se tudo pode transformar em cinzas, é também um elemento poderoso de criação e regeneração.
Em “Escrever o tempo” o controlo desse momento entre a destruição e a criação, surge em forma de desenhos de contorno sobrepostos e agrupados, registando o preciso momento em que o tempo da chama se apaga e dá lugar à cinza e ao pano queimado.
No seu duplo jogo de poder o fogo reduz, ausenta de luz enegrecendo mas também cura, capaz de clarificar a matéria.
Em bruto, o linho que provoca um desenho de memória montanha e se inscreve nas paredes adivinha a escrita do tempo.

WRITING THE TIME

The cloth as a support for drawing and painting, comes up in ‘Writing the time’ as a register of the act of burning.
These layers of fabric overlaid, adding up drawings of fire.
What is left by the act of burning is the mark left by the flames, a drawing in the tones of charcoal.
If fire is on one hand an element that consumes and destroys matter, if everything can be transformed into ashes, it is also a powerful element of creation and regeneration.
In ‘Writing the time’, the control of that moment between destruction and creation, comes up in the shape of drawings of overlaid and grouped contours, registering the precise moment in which the time of the flame is extinguished to give rise to the ash and to the burned cloth.
In its double game of power, the fire reduces, absent of light darkening but also healing, capable of clarifying the matter.
In raw, the linen that provokes a design of mountain memory and inscribes itself on the walls guesses the writing of time.

Patrícia Geraldes

Portugal

Patrícia Geraldes, nasceu em Picote, Portugal em 1980.
É formada em Artes Plásticas – Pintura, pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto.
Tem vindo a desenvolver um corpo de trabalho que parte da linguagem do desenho e se desdobra em peças de escultura e instalação. No seu currículo encontramos exposições individuais e colectivas, em Portugal e no estrangeiro, assim com intervenções de Arte Pública e acções junto das comunidades.
Foi bolseira do programa InovArt em serviço educativo e de intervenção. É Cofundadora do coletivo e espaço de programação independente CampaNice no Porto.
Em 2020 foi selecionada para a exposição “Anuário19’.
Em 2019 foi artista residente no Latitudo Art Projects Rome, através da plataforma Magic Carpets Creative Europe.
Em 2010/11 foi artista residente no Sunaparanta Goa Centre for the Arts em Panjim.

Patrícia Geraldes was born in Picote, Portugal in 1980.
Patricia graduated in Visual Arts – Painting, by the Faculty of Fine Arts, University of Porto and has been developing a body of work initiated by the language of drawings and resulting in sculpture and exhibition pieces. In her resume there are individual and collective exhibits, in Portugal and abroad, as well as Public Art interventions and actions with communities.
Patricia was a scholar with the InovArt in interventional and educational service and is co-founder of the independent programme collective space CampaNice in Porto.
In 2020, Patrícia was selected for the exhibit “Anuário19’. In 2019 was resident artist in the Latitudo Art Projects Rome, through the Magic Carpets Creative Europe platform.
In 2010/2011 was resident artist in the Sunaparanta Goa Centre for the Arts in Panjim.